Costumes Judeus no Luto

Religião é algo muito complexo na visão de muitos, mas é algo fácil de entender se paramos para prestar a atenção. Na hora do luto cada religião tem seus costumes religiosos também, e hoje o blog Floricultura Marajoara vem apresentar para vocês os principais costumes dos Judeus nesse momento que é a única certeza dessa vida. Confira no decorrer desses post os costumes que os adeptos da primeira religião do mundo têm.

synagogue-458369_1920

Sinagoga

Fechar os olhos do falecido logo após a morte:

De acordo com a tradição mística judaica, a pessoa quando morre encontra-se com o Criador. E seria indecoroso contemplar a Presença Divina ao mesmo tempo em que se observa as coisas mundanas. Fechando os olhos do falecido para o mundo físico, permitimos que ele os abra para a paz do mundo espiritual.

Geralmente é o filho quem pratica este ato, em lembrança das palavras confortantes de Deus ao patriarca Jacob: “Teu filho José colocará as mãos sobre teus olhos” (Gênesis 46:4).

Cobrir o corpo logo após o falecimento: 

A tradição judaica considera que deixar o corpo à vista é uma violação do princípio de “kevod ha’met”, respeito pelos mortos. Mais ainda, se deixássemos o corpo exposto, estaríamos limitando nossa perspectiva à realidade física da morte. Cobrindo-o, tentamos conservar na memória a imagem da pessoa em vida, e alargamos nossa visão para abranger uma dimensão espiritual.

Vela acessa ao lado do corpo:

“O espírito do homem é a vela do Senhor” (Provérbios 20:27). A luz das boas ações praticadas pelo falecido ao longo da vida o acompanhará ao repouso eterno. De acordo com o pensamento místico judaico, a chama simboliza a alma do ente que partiu, pois ela se dirige sempre para o alto. Mantendo uma vela acesa durante a primeira semana de luto, e também no dia do aniversário do falecimento, estamos ajudando a ascensão da alma aos céus.

Lavar as mãos após sair do cemitério:

Certamente não por motivos de higiene. A morte não é suja; a morte é uma parte natural, lógica e orgânica da vida. Lavamos as mãos porque a água é o símbolo da vida, reafirmando assim nossa crença de que a vida é mais forte do que a morte. Após lavar as mãos, deixamos que elas se sequem naturalmente, sem usar uma toalha. Simbolicamente, demonstramos assim nosso desejo de jamais obliterar nossos laços com o falecido e, pelo contrário, conservá-lo em nossa memória para todo o sempre .

Deixar de fazer a barba durante o período do Luto:

Quando perdemos alguém que nos é muito querido, nós nos “retiramos” da sociedade. Abatido pelo trágico golpe, o enlutado se abandona simbolicamente, descuidando a aparência pessoal, deixando crescer a barba e o cabelo durante trinta dias, assim como o antigo nazireu. O espírito do isolamento é o de um afastamento temporário do convívio social.

 A não realização da cremação:

Porque a cremação era originalmente um ritual pagão, um ato associado com a idolatria que o Judaísmo combateu. Segundo, porque a lei judaica proíbe a mutilação do cadáver. A Bíblia afirma: “Porque és pó, e ao pó tornarás” (Gênesis 3:19). A decomposição do corpo deve ocorrer naturalmente, sem interferência externa. Em casos de epidemias é necessário consultar um rabino.

Os judeus podem ser enterrados em cemitérios não judeus?

De acordo com o Talmud, “o homem deve ser enterrado em seu próprio terreno” (Bava Batra 112a). Um cemitério judaico é considerado patrimônio comum da coletividade israelita, satisfazendo portanto o preceito talmúdico. No caso de um cemitério não-judaico ou “ecumênico”, o ritual judaico de sepultamento só pode ser realizado desde que forem cumpridas as seguintes exigências:

1) A família deve adquirir um lote inteiro no cemitério, para que possa ser qualificado como “terreno próprio”. A sepultura em si não é considerada “propriedade”;

2) O lote deve estar situado numa parte desocupada do cemitério, para que possa ser cercado e delimitado como um terreno separado.

Dada a complexidade das condições acima estipuladas, é norma do Rabinato não celebrar o rito judaico de sepultamento fora de um cemitério israelita.

 

Conheça nossos Sites: Coroas na Hora e Floricultura Marajoara.

Redes Sociais:

Facebook

Instaram 

Google Plus

About Author

Marco A Martinho

Comments

Deixe uma resposta