Pokémon GO no Cemitério ?

 

O Cemitério da Saudade, em Americana, se tornou um verdadeiro ponto de encontro dos jogadores de “Pokémon GO”, game que chegou ao Brasil na semana passada. Diariamente, jogadores de todas as idades passeiam entre as sepulturas e monumentos históricos enquanto caçam os famosos monstrinhos. Na última segunda-feira, a equipe do LIBERAL foi até o local e verificou que nem mesmo o sol forte afugentava os fãs do jogo.

“A gente vem aqui depois da escola”, afirmou o estudante Gabriel Alves de Souza, de 17 anos. “Eu ‘tô’ vindo aqui todos os dias, jogo um pouco e depois vou para casa”. Assim como Gabriel, os amigos Vitor Pereira Pinto, 17, e Giovanni Deltregga Pamtarotto, 16, também começaram a frequentar o cemitério com frequência.

Todos os dias nós da Floricultura Marajoara que fica dentro do estacionamento do cemitério de Congonhas também presenciamos crianças e jovens adultos que vem até aqui em busca de capturar Pokémons, mas a segurança do local não permite a entrada dos grupos por respeito às famílias que visitam os Jazigos e as pessoas que se encontram nas salas de velório.

Matéria Completa: O liberal 

About Author

Marco A Martinho

Comments

3 Comments

  1. My rather long net look up has at the end of the been paid with pleasant insight to speak about with my loved ones and friends.

  2. Haitian Creole: Hello! Mwen apresye atik ou a, kote mwen ka ekri ou Mwen ta renmen pwopoze yon kolaborasyon menm pi lwen pase atik la senp. Kite m 'konnen poukisa mwen gen anpil lide ak mwen ta renmen pale ak ou. Mwen sèten pral gen yon kolaborasyon pwofon pou tou de.

Deixe uma resposta